12 outubro, 2007

Lithops


Os Lithops são pequenas plantas cujo aspecto é extraordinariamente semelhante ao das pedras das zonas de que são nativos, daí o seu nome, (lithos = pedra + opsis = aspecto ou aparência).

O mimetismo dos Lithops é uma estratégia defensiva bem conseguida pois na natureza é praticamente impossível distingui-los do meio envolvente.

Sendo originários da África do sul e Namíbia, são plantas muito bem adaptadas a climas secos e quentes.

O corpo dos Lithops é constituido apenas por um par de folhas que renovam anualmente.






Lithops lesliei ssp. lesliei v. lesliei (graue Form)


Ciclo de crescimento
Na natureza, durante o Verão escaldante os Lithops fazem um período de repouso.
Com a chegada do Outono voltam à vida e preparam a floração que pode ocorrer de meados do Outono, ao inicio do Inverno.
Durante o Inverno, quando aparentemente nada acontece, os Lithops começam a desenvolver (internamente) um novo par de folhas. Estas novas folhas "alimentam-se" exclusivamente da humidade e nutrientes das folhas exteriores, não se notando então nenhuma diferença de tamanho no corpo da planta, pois à medida que as novas folhas crescem as mais antigas definham.
No inicio da Primavera o novo corpo estará completamente desenvolvido e das folhas antigas restará apenas uma fina capa ressequida.. Nesta altura os Lithops armazenam a água que podem para se prepararem para o período de repouso do Verão.


Quando cultivamos Lithops em casa, temos que ter em atenção que as condições climatéricas que lhes proporcionamos são muito diferentes das condições registadas nos seus habitats naturais, logo teremos que fazer alguns ajustes para evitarmos fatalidades.

O mais importante é evitar o excesso de humidade que leva invariavelmente ao apodrecimento da planta, para isso devemos ter em conta que:
- o substrato deve ser o mais permeável possivel,
- vasos de barro são preferíveis pois facilitam a evaporação da água do substrato
- as instalações onde se encontram devem ser bem ventiladas
- necessitam de muita luz
- na minha opinião os Lithops não só podem como devem, ser expostos ao sol directo desde que se faça um período de adaptação para evitar as indesejáveis queimaduras solares
- durante a altura das regas nunca regar sem antes o substrato secar completamente

Nota:
O esquema de regas que se segue é óptimo para plantas que efectivamente experimentam as diferentes temperaturas das 4 estações do ano. Portanto, tendo em conta o ciclo de crescimento dos Lithops:
- no Verão as altas temperaturas fazem a planta entrar em repouso logo não deve ser regada
- no Outono devem ser feitas regas moderadas só até à altura da floração, caso a planta não floresça interrompem-se as regas quando os dias começam a arrefecer
- no Inverno, à excepção uma rega ligeira no fim de Fevereiro que ajudará as duas novas folhas a abrir caminho, não se regam
- quando os dias de primavera se fazem sentir retomam-se as regas.

Os Lithops que estão sujeitos a uma temperatura mais regular e amena durante todo o ano, devem ser regados muito espaçadamente e sobretudo quando começam a dar sinais de "sede" (diminuem o tamanho e ficam um pouquinho enrugados). Um dia após a rega nota-se perfeitamente que "beberam" e portanto estão saciados.

9 comentários:

Crassula disse...

Acreditas que eu nunca vi lithops à venda!? parece impossivél mas é verdade!
gostei da descrição e de como cuidar dos ditos...
a flor é muito bonita! :)

ez disse...

Já tive uma dezena deles, mas agora só tenho dois! Gosto muito deles mas... tenho dificuldade em acertar na forma de como os devo tratar...

Gostei bastante deste teu "post"!
:)

Greenman disse...

Crassula, nos Jardins da Eira (perto da Beloura) costumam ter.

Os meus também tem flor mas ainda não consegui fotografa-los com a flor aberta.

O principal inimigo dos meus é um dos meus gatos que gosta de se ir deitar em cima deles.
:-|

Ricardo Moraes disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
helder disse...

visitem o meu site e marquem visita á empresa têm muito k ter mais atençao ao que se produz em portugal boa!!

cactos disse...

têm que prestar mais atenção ao que se cá faz visitem a pagina www.cactotejo.com cá fazemos litops,neili,e quasa todas as cactaceas comerciais e raras

Nelio disse...

Já tive duas plantas pedra como também é conhecida,mas acabaram por morrer devido á chuva de inverno,devia ter mais cuidado,se vi-se agora á venda compraria com a sua explicação de como se trata deles seria mais fácil...

Coin-Operated boy disse...

Muito interessante este post..
Também faço algumas culturas, principalmente com trepadeiras, e arvores de frutos, não sou muito fã de flores, mas cactos agradam-me muito, e adorei este post sobre "Lithops", desconhecia a existência de tal maravilha da natureza..
foi tentar descobrir onde consigo arranjar algumas sementes..
se souberem de algum sitio fiável.. agradecia a informação..
thiaguss@gmail.com

Sandra disse...

Eu não acredito!!!!Acabei de encontrar a planta que tenho a florir completamnte florida:D
Adorei o blog
Bjs